TOPO

Prosa na Serra, Associações Quilombolas de Maria Rosa e Porto Pilões e CQC denunciam a realidade em Iporanga

Nos dias 28 e 29 de março a Prosa na Serra esteve junto à equipe do CQC (Vitor, Gastão, Yuri, Thiago e Oscar Filho) e as Associações Quilombolas dos Bairros Maria Rosa e Porto Pilões,  numa ação de denúncia da realidade enfrentada pelas comunidades quilombolas de Maria Rosa, Porto Pilões e Bento João, com a falta do serviço de travessia realizado pela balsa (serviço público), e pelas condições da estradas que leva às comunidades, todas no município de Iporanga/SP. O trabalho foi árduo… e será apresentado nesta 2a. feira dia 2 de abril a partir das 22h 30, na TV Bandeirantes.

Poço Grande/Iporanga-SP

 

Poço Grande/Iporanga-SP

 

Oscar Filho/CQC e Claudio Henrique/Prosa na Serra

Oscar e Gastão

Feitio da balsa

 

Está balsa foi levada com a enchente de 1 de agosto

Vitor e ao fundo os caboclos e quilombolas fazendo a balsa artesanal

 

Fazem 8 meses sem o serviço público de travessia

balsa pronta

 

tudo pronto

preparando

Ação

Oscar Filho faz a travessia/Rio Ribeira de Iguape- Iporanga/SP

As comunidades estão sem balsa desde 1 da agosto, e quando precisam atravessar veículos elas produzem a balsa, e correm todos os riscos

Travessia Rio Ribeira de Iguape - localidade de Poço Grande/Iporanga-SP

 

Travessia Rio Ribeira de Iguape/localidade Poço Grande-Iporanga/SP

chegamos... agora é só subir a rampa

Oscar Filho

 

Oscar filho entrevista Sr. Zeca/Quilombo Porto Pilões

estrada da comunidade sem condições

Prosa na Serra e equipe do CQC pronta para enfrentar a estrada

Chegando na Comunidade Quilombola de Maria Rosa

Quilombo Maria Rosa/Iporanga-SP

Oscar Filho/Programa CQC

Comunidade Quilombola Maria Rosa

Oscar Filho vivencia a realidade quilombola/Quilombo Maria Rosa

Equipe CQC - Oscar e Vitor/Quilombo Maria Rosa

 

às 4 da madrugada/Quilombo Maria Rosa

 

é de madrugada/estrada-caminho, que as crianças caminham até o transporte escolar, todos os dias

 

Sr. Zeca/Quilombo Porto Pilões, Levina/Quilombo Maria Rosa e equipe CQC Thiago e Yuri

Estrada Vicinal das comunidades Quilombolas de Porto Pilões e Maria Rosa

 

Quilombo Porto Pilões

 

Comunidade Quilombola de Porto Pilões

Quilombo Porto Pilões/Iporanga-SP

 

Ribeirão Itacolomi/Porto Pilões - Iporanga/SP

 

Prosa comunidade Quilombola Porto Pilões

 

A luta das comunidades Tradicionais de Iporanga chegou até o MPF (Ministério Público Federal), onde o Prefeito de Iporanga, Sr. Ariovaldo assinou em 16 de maio de 2011, um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) com a Entidade Prosa na Serra e as Associações Caboclas e Quilombolas do município. Este programa do CQC vem lembrar as autoridades que este TAC deve ser cumprido.  E as comunidades Quilombolas de Porto Pilões, Maria Rosa e Banto João devem ser respeitadas em seus direitos.

Link para assistir “Proteste Já!”

http://cqc.band.com.br/videos-episodio.asp?videoid=846c6e4afeb83d91183a93a971939fc5&canal=631&id=6672

Leia mais
TOPO

A Prosa na Serra, Associação das Comunidades Caboclas do Bairro Ribeirão dos Camargo e Nupaub/USP realizam a 1a. ação de seu Auto Reconhecimento

A Prosa na Serra, Associação das Comunidades Caboclas do Bairro Ribeirão dos Camargo e Nupaub/USP, iniciaram o trabalho de Auto Reconhecimento da Comunidade Cabocla do Bairro dos Camargo. Participaram da ação: Sra. Dirce (presidente da Associação das Comunidades Caboclas), Sr. Dito Cata, Sr. Ticão, Sr. Nino Sant’Ana, Sr. Darci Sant’Ana, Sra. Mariza , Sr. Luiz Franco, Helio Looze, Sabrina (antropóloga/Nupaub-USP), Julio (historiador/Nupaub-USP), Claudionor (coordenador Prosa na Serra), Guilherme (Ponto de Cultura Pilar/Ponto Midia Livre/historiador/USP, Maria Titi (fotografa) e Fernando Avena (Premio Tuxaua 2009/Ministério Cultura).  Iniciamos o trabalho de campo no dia 17 de março de 2012. A comunidade tradicional cabocla do Ribeirão dos Camargo iniciou o mapeamento de seu território tradicional e o levantamento antropológico. O Bairro Ribeirão dos Camargo é a primeira localidade povoada no município de Iporanga (antigo Arraial de Santo Antonio), e sua comunidade cabocla data do ano 1690.

A comunidade cabocla vive da agricultura de subsistência (roça de coivara), possuem sua culinária, artesanato, realizam sua cultura, um modo de ser e fazer resguardado pela Constituição Federal de 1988. Desde 2010 vem requerendo oficialmente a desafetação do Petar (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira) de seus territórios tradicionais e o seu reconhecimento como comunidade tradicional. A (Fundação Florestal e Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, órgãos do governo do Estado responsáveis pelo Parque não encaminharam nenhuma resposta à Associação sore o assunto. A ação tem parceria com as Comunidades Ttradicionais do Vale do Ribeira que coletivamente lutam pelos direitos aos territórios tradicionais e pelo direito de um meio ambiente com gente.

Sra. Dirce, Sabrina e Julio (Nupaub/USP)

Barreira na Estrada do Ribeirão dos Camargo


Taluá/Ribeirão dos Camargo

 

Localidade Sete Quedas/BairroRibeirão dos Camargo - Iporanga/SP

 

Nino e Claudio utilizam o GPS

 

Sr. Ticão fala sobre a história da região

 

Sr. Luiz e Sr. Darci em entrevista com Guilherme

 

fogão à lenha caboclo

Julio, Sr. Dito Cata e Claudio - ao fundo a roça coivara (milho/arroz)

 

Sr. Ticão e Sr. Luiz proseando na beira do Ribeirão Sete Quedas/Ribeirão dos Camargo

 

Leia mais
TOPO

18 de fevereiro de 2011 – um ano de Ausência de Laurindo Gomes/Quilombo Praia Grande-Iporanga/SP

LAURINDO GOMES PRESENTE!

Um ano de Ausência de Laurindo Gomes,  remanescente do Quilombo Praia Grande/Iporanga-SP. Laurindo você está presente em nosso caminhar… em nossa  luta pelo território, pelos direitos sociais…

 

LIDERANÇA QUILOMBOLA DESAPARECE MISTERIOSAMENTE

QUILOMBO PRAIA GRANDE – MUNICÍPIO DE IPORANGA

VALE DO RIBEIRA – ESTADO DE SÃO PAULO

Morte por causa de terra, no Brasil, não surpreende mais ninguém, porque desde antes de 1.500, esta é uma prática comum, assim como é comum que os culpados permaneçam impunes.

O que surpreende é que neste ano, mortes de camponeses e líderes têm ocupado com frequência a mídia.

No Vale do Ribeira, não está sendo diferente, embora seu caso não tenha alcançado a grande mídia, talvez até mesmo por causa da cobiça que ronda a região pela sua grande riqueza em biodiversidade e grande potencial turístico.

 

 

Acontece que no dia 18 de fevereiro deste ano, desapareceu misteriosamente, o SR. LAURINDO GOMES, liderança da COMUNIDADE REMANESCENTE DE QUILOMBO DE PRAIA GRANDE, Município de Iporanga, Estado de São Paulo.

 

No dia 18 de fevereiro, por volta das sete (07) horas da amanhã, Sr. Laurindo, que era também agente comunitário de saúde, dirigiu-se para as margens do Rio Ribeira de Iguape, onde tomaria o barco (único veículo para sair do Quilombo). Carregava um balde de mel, algumas abóboras e uma mochila.

 

Foi visto pela última vez por sua ex-esposa se dirigindo para o Rio. Ela escutou o ronco do motor do barco chegando, embora não tenha avistado o mesmo.

 

O Sr. Laurindo estava indo para uma reunião de lideranças na cidade de Iporanga, onde se organizavam para a noite ir à Câmara Municipal, requerer a instalação de uma CPI para investigar o Prefeito, pela sua inércia em relação às Políticas Públicas do Município.

 

O povo do Quilombo de Praia Grande pensava que ele estava na cidade. A família de seu segundo casamento, que estava na cidade, pensava (ACREDITAVA) que ele estava no Quilombo. Seu desaparecimento só foi percebido na quarta feira, dia 23/02, quando seu filho, LAZARO, que estava na cidade para a mesma reunião, foi para o Quilombo levando a noticia de que o mesmo não chegara na cidade e fora informado que não se encontrava no Quilombo.

 

A Comunidade passou a procurá-lo, encontrando apenas marcas de suas pegadas e de onde depositara os volumes que carregava, na areia do porto. No local, sobrou uma abóbora.

 

Na Delegacia de Iporanga foi registrado o Boletim de Ocorrência de desaparecimento, não havendo, porém nenhum esforço para encontrá-lo.

 

Não havia sido instaurado o inquérito e nenhuma investigação havia sido feita, apesar da família ter ido várias vezes na Delegacia e procurado o Ministério Público da Comarca.

 

No dia 05 de maio, o Ministério Público da Comarca foi procurado novamente. Só então solicitou à Delegacia de Iporanga, que fosse instaurado o Inquérito Policial.

 

 

Barco que atende a comunidade quilombola de Praia Grande

 

Os moradores do Quilombo encontram-se amedrontados e abandonados pelas autoridades competentes. Para sair do Quilombo, inclusive os alunos para frequentarem a escola, são transportados de barco, que está em péssimas condições. Enfrentam diversas corredeiras ao longo do percurso. A estrada, por ora, só chega até a fazenda do atual ocupante da cadeira de Prefeito, que fica próxima ao Quilombo.

O Quilombo de Praia Grande fica à margem (DIREITA) do Alto Ribeira, onde se localiza o eixo do projeto da barragem Funil. É uma comunidade reconhecida oficialmente como remanescente de quilombo, conforme o Relatório Técnico Científico, elaborado pelo Instituto de Terras do Estado de São Paulo.

Apesar de reconhecida e ter seu território delimitado, o Estado não promoveu nenhuma ação para a retirada de terceiros da área. Com tanta demora em efetivar a titularidade da comunidade, a credibilidade de que as terras, de fato, pertencem à comunidade foi-se minando, possibilitando compra e venda de terras, o que é proibido pela lei, bem como o aparecimento de “laranjas”, para resguardar políticos da região.

A dificuldade de acesso, a falta de políticas públicas e de assistência à comunidade, a não retirada dos não quilombolas do território, a falta de título de domínio da área, culminou com o desaparecimento do Sr, Laurindo Gomes, que sempre lutou pela titulação e melhoria da vida de sua comunidade.

(este documento foi encaminhado no dia 13 de junho de 2011)

Quilombo Praia Grande - Iporanga/SP

 

Laurindo Gomes as comunidades tradicionais do Vale do Ribeira continuam a luta contra as barragens, pelos territórios, pelos direitos sociais e Meio ambiente com gente!

Levamos a sua presença em nosso caminhar. LAURINDO GOMES PRESENTE!

 


 

 

 

Leia mais