TOPO

A Prosa na Serra, Associação das Comunidades Caboclas do Bairro Ribeirão dos Camargo e Nupaub/USP realizam a 1a. ação de seu Auto Reconhecimento

A Prosa na Serra, Associação das Comunidades Caboclas do Bairro Ribeirão dos Camargo e Nupaub/USP, iniciaram o trabalho de Auto Reconhecimento da Comunidade Cabocla do Bairro dos Camargo. Participaram da ação: Sra. Dirce (presidente da Associação das Comunidades Caboclas), Sr. Dito Cata, Sr. Ticão, Sr. Nino Sant’Ana, Sr. Darci Sant’Ana, Sra. Mariza , Sr. Luiz Franco, Helio Looze, Sabrina (antropóloga/Nupaub-USP), Julio (historiador/Nupaub-USP), Claudionor (coordenador Prosa na Serra), Guilherme (Ponto de Cultura Pilar/Ponto Midia Livre/historiador/USP, Maria Titi (fotografa) e Fernando Avena (Premio Tuxaua 2009/Ministério Cultura).  Iniciamos o trabalho de campo no dia 17 de março de 2012. A comunidade tradicional cabocla do Ribeirão dos Camargo iniciou o mapeamento de seu território tradicional e o levantamento antropológico. O Bairro Ribeirão dos Camargo é a primeira localidade povoada no município de Iporanga (antigo Arraial de Santo Antonio), e sua comunidade cabocla data do ano 1690.

A comunidade cabocla vive da agricultura de subsistência (roça de coivara), possuem sua culinária, artesanato, realizam sua cultura, um modo de ser e fazer resguardado pela Constituição Federal de 1988. Desde 2010 vem requerendo oficialmente a desafetação do Petar (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira) de seus territórios tradicionais e o seu reconhecimento como comunidade tradicional. A (Fundação Florestal e Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, órgãos do governo do Estado responsáveis pelo Parque não encaminharam nenhuma resposta à Associação sore o assunto. A ação tem parceria com as Comunidades Ttradicionais do Vale do Ribeira que coletivamente lutam pelos direitos aos territórios tradicionais e pelo direito de um meio ambiente com gente.

Sra. Dirce, Sabrina e Julio (Nupaub/USP)

Barreira na Estrada do Ribeirão dos Camargo


Taluá/Ribeirão dos Camargo

 

Localidade Sete Quedas/BairroRibeirão dos Camargo - Iporanga/SP

 

Nino e Claudio utilizam o GPS

 

Sr. Ticão fala sobre a história da região

 

Sr. Luiz e Sr. Darci em entrevista com Guilherme

 

fogão à lenha caboclo

Julio, Sr. Dito Cata e Claudio - ao fundo a roça coivara (milho/arroz)

 

Sr. Ticão e Sr. Luiz proseando na beira do Ribeirão Sete Quedas/Ribeirão dos Camargo

 

Leia mais
TOPO

Roça de coivara

Caboclos e quilombolas da região do Alto Vale Ribeira trabalham a terra como seus ancestrais, roçam, queimam, e plantam o arroz, feijão, milho, mandioca. Trabalham a terra por dois ou três anos de plantio, depois deixam-na descansar, e realizam o mesmo trabalho em outro pedaço de terra. Isso faz com que as matas se recuperem rapidamente fazendo com que nesta região a mata atlântica não ter sofrido como em outras regiões do pais pelo uso constante e indiscriminado de maquinas agrícolas, fertilizantes químicos e inseticidas, que causam erosão, degradação do solo e contaminação em outras cidades do pais.

Leia mais